Excesso de pele pós bariátrica

Retirar o excesso de pele é mais do que uma questão de estética.

A opção que deveria ser a nova esperança de muitos pacientes, acaba se tornando algo dramático e que prejudica ainda mais a autoestima. É comum que pessoas que passaram por uma intervenção cirúrgica e ficaram com flacidez, tenham problemas sérios com o próprio corpo, chegando ao ponto de evitar até mesmo se olhar no espelho.

Quem acompanha pessoas que passaram pela bariátrica, muitas vezes acham que a retirada do excesso de pele é uma questão de estética. Que não é um processo necessário, contudo isso é um grande erro.

Após uma grande perda de peso, como a que acontece pela cirurgia bariátrica, pode surgir um excesso de pele em alguns locais do corpo, como abdômen, braços, pernas, seios e nádegas, que pode deixar o corpo com uma aparência flácida e com a silhueta pouco definida.

A cirurgia deve corrigir problemas que o excesso de pele pode causar, como dermatite nas dobras, desequilíbrio e dificuldade na movimentação, não sendo somente feita com o intuito de melhorar a aparência estética. É importante lembrar que a bariátrica não é uma solução que faz com que a pessoa pare de sentir vontade de comer. Ela apenas reduz o tamanho do estômago. Se o paciente voltar a comer compulsivamente, o quadro de obesidade pode voltar e, agora, com o sistema digestório mais frágil.

Durante o período de recuperação é recomendado utilizar medicamentos analgésicos para dor, prescritos pelo médico, evitar carregar peso e voltar às consultas de retorno agendadas pelo cirurgião para reavaliação, geralmente após 7 a 10 dias.

About the Author

aferian